O que eu acho de olimpíadas

novidades-nas-olimpiadas-rio-2016-4Sendo bem didática e para não restar dúvidas sobre o que penso:

  1. Acho Jogos Olímpicos super bacana. Dou o maior valor aos atletas e respeito muito os projetos de vida, os sonhos e os ideais olímpicos deles.
  2. Fico penalizada com a desorganização e a roubalheira que envolve montar uma estrutura para evento deste porte.
  3. Penso, contudo, que todos países, pobres e ricos, podem e devem ter  oportunidade de serem anfitriões de Jogos Olímpicos.
  4. Mas de receber com o que podem. Os equipamentos esportivos, evidentemente, devem estar disponíveis. Com qualidade. Hotelaria padrão básico. Cada delegação, se quiser e puder, que banque seu conforto ou luxo, como queiram.
  5. Sobretudo, coloco no Comitê Olímpico Internacional a culpa sobre o que não está certo. Eles que ficam torrando para ter isso e aquilo. E embolsando em parceria com seus chefetes locais.
  6. Jogos Olímpicos não são concurso de Vila cool, prédio bacanão etc.
  7. Se o que o Brasil pode oferecer é isso. Ok. Se Tóquio pode bancar hightech, perfeito. Se a Namíbia quiser recepcionar geral, lindo.
  8. Exigir passo maior do que as pernas é o que não está certo e dá margem às safadezas.

Outono

tuc1

Os dias ficam mais acinzentados e, talvez por isso, os tucanos voltam a surgir em maior quantidade.

IMG_0967

Em busca de árvores nativas grandinhas para replantar. As nossas estão já velhas e comprometidas. Impensável tirar este “pit stop” dos tucanos, serelepes, caturritinhas etc.

 

Mapas dos telefones

Agora que o Instagram chegou aos aparelhos com Windows (outros aplicativos que uso já são disponíveis), uma vantagem Nokia salta aos meus olhos e gostos: os mapas.

Fiz três capturas de tela no mesmo dia e seguidas. As imagens falam MESMO.

O pior, disparado, é o mapa nativo do iPhone/iOs. Nele, a casa em que vivo há 7 anos sequer existe:

foto 2

Ai vem a captura do Google Maps. Bem mais adiantada mas ainda com 3 anos de atraso:

foto 1

E, finalmente, a imagem aérea a partir dos mapas fornecidos pela Nokia para o sistema Windows. “Apenas” 12 meses separam a foto e a realidade de hoje. Já aparece a marcação dos containers:

nokia

 

Supermercado Big

image

Na loja do Supermercado Big do bairro Boa Vista, em Curitiba, o paredão de aparelhos de TV estava sintonizado no canal Cinemax por volta das 20h30min. O filme era aquele ali da foto acima.

Quando cheguei a cena era bem mais, digamos, “profunda”, mas até sacar o celular da bolsa e registrar a imagem ficou mais “levinha”.

O departamento de eletrodomésticos é o primeiro que se vê ao entrar na loja e por ali o constrangimento da clientela era geral.

New-jardineira

Há algum tempo comentei com um amigo, no Twitter, que gostaria de ser como aquelas tias que têm o dom de catar, plantar e fazer vingar mudinhas de plantas.

Não creio ter chegado a este ponto mas hoje flagrei o primeiro resultado positivo de um processo completo. Há anos D. Soely, mãe da Denise, deu para ela umas cicas. Um jardineiro que não merece este título cortou com a roçadeira duas mudar que as plantas produziram. Consegui salvar uma terceira. Um ano ou mais depois, eis o que eu vi hoje:

5

Amei.

Aliás, os experimentos com jardinagem aqui em casa andam frutificando:

8
Bromeliáceas
1
A primeira strelitzia
7
Substituição ao capim do Texas não aprovado
foto 2
Jardim sem forma
foto 3
Florada surpresa e acréscimos coloridos pessoais
Capturar
Sem falar na horta

Da lata

Esqueci de mostrar o neon que orna a academia. Foi feito em São Paulo, na Neon Três Estações, que aparentemente não tem um site mas pode ser encontrada facilmente no Youtube. Edvar é super conceituado na arte do neon e, cá pra nós, cobrou 1/3 do que foi pedido em Curitiba. A diferença pagava a passagem pra buscar.

Gostamos.

20130501-225633.jpg