Pular para o conteúdo

Há coisas que delatam nossa idade

Meu último post foi sobre o desejo de me manter informada sobre as novas bandas. De lá para cá, contudo, vi que de nada adianta esta determinação se peco no que há de mais básico na modernidade musical.


Meu último post foi sobre o desejo de me manter informada sobre as novas bandas. De lá para cá, contudo, vi que de nada adianta esta determinação se peco no que há de mais básico na modernidade musical.


Ok! Eu consigo fazer downloads de música há alguns anos. Também lido com grande desenvoltura nos novos aparelhos reprodutores de arquivos digitais. Mas há um ponto crucial que não alcanço: não consigo pensar música como um arquivo único e não um conjunto deles. Traduzindo para uma linguagem antiquada. Não consigo pensar música como single, mas apenas como álbum.


Vejo que as pessoas gostam de uma música e compram ou baixam ilegalmente apenas aquilo que antigamente seria chamado de "faixa". Eu não. Não consigo avaliar um artista por uma canção. Preciso conhecer o conjunto da obra. Fico buscando conceito onde nem sempre há. Então eu sou uma criatura doida que tem em seu aparelho de MP3 uma infinidade de "álbuns". Devo ser a única pessoa no mundo que faz isso.


Vejam que coisa mais paradoxal... no meu iPod não existe "álbum" algum com mais de 3 anos de lançamento.


Não adianta. Há coisa que delatam nossa idade.

Publicado em Categorias Sem categoria