iPhone 4S já chega velho?

Post publicado hoje no Gizmodo

Hoje mundo e Twitter (rsrs) pararam para o lançamento do que esperavam fosse o iPhone 5. Não era. Era um upgrade no 4 mesmo. Um upgrade interessante mas ainda assim, um upgrade.

Não digo que sou do tipo que está pouco se lixando para este lançamento mas também não me vejo como se fosse a fã número um na ponta da fila do último show do REM. Pra mim é apenas algo que eu terei ou não daqui a pouco.

O que me deixou perplexa foi a sensação de “ai-meu-deus-o-steve-jobs-não-tá-ai-e-agora-temos-produto-requentado”.

A foto ali de cima mostra o primeiro parágrafo do texto publicado hoje no Gizmodo. Vejam a parte grifada em amarelo. “HÁ MUITO TEMPO”.

Gente. Menos. O iPhone 4 foi lançado em Junho de 2010 e chegou ao Brasil meses depois.

Muita gente ainda nem terminou as parcelas de 12x sem juros.

Lasquei-me

Tinha prometido a mim mesma jamais voltar a fazer qualquer curso. Capitulei. Quarta-feira começo nova (porém curta) empreitada. E lá vou eu fazer nova vítima, já sei.

Explico.

Sou uma obsessiva, compulsiva, competitiva, louca de pedra a quem não basta fazer um curso e aprender, trocar experiências, crescer… estas coisas normais de pessoais normais.

Não. Não comigo.

Eu faço tudo isso mas ainda me obrigo a tirar a melhor nota do curso. A obter a mais alta pontuação. E se por acaso houver na classe um pobre coitado inteligente e dedicado o suficiente para me ultrapassar, lascou-se. Será o escolhido como objeto a ser superado.

Lasquei-me, na verdade. Sabendo que sou assim, poupo a humanidade desta minha loucura. A guerra é interna.

As “vítimas” do passado nunca souberam desta minha fraqueza e tenho total consciência de que o problema é meu, não delas. Algumas admiro e respeito muito, até as indicando para jobs bem legais.

Vamos lá. Eu e minha porção Black Swan.