New-jardineira

Há algum tempo comentei com um amigo, no Twitter, que gostaria de ser como aquelas tias que têm o dom de catar, plantar e fazer vingar mudinhas de plantas.

Não creio ter chegado a este ponto mas hoje flagrei o primeiro resultado positivo de um processo completo. Há anos D. Soely, mãe da Denise, deu para ela umas cicas. Um jardineiro que não merece este título cortou com a roçadeira duas mudar que as plantas produziram. Consegui salvar uma terceira. Um ano ou mais depois, eis o que eu vi hoje:

5

Amei.

Aliás, os experimentos com jardinagem aqui em casa andam frutificando:

8
Bromeliáceas
1
A primeira strelitzia
7
Substituição ao capim do Texas não aprovado
foto 2
Jardim sem forma
foto 3
Florada surpresa e acréscimos coloridos pessoais
Capturar
Sem falar na horta

Da lata

Esqueci de mostrar o neon que orna a academia. Foi feito em São Paulo, na Neon Três Estações, que aparentemente não tem um site mas pode ser encontrada facilmente no Youtube. Edvar é super conceituado na arte do neon e, cá pra nós, cobrou 1/3 do que foi pedido em Curitiba. A diferença pagava a passagem pra buscar.

Gostamos.

20130501-225633.jpg

Academia Container 27

final (26)

Uma semana separa o último dia de obra e hoje, o primeiro em que usamos a academia como academia. Outra vida receber nosso professor (não adoto a palavra personal) em um lugar apropriado, ainda que sem todos os equipamentos que desejamos.

Quero deixar claro que a implementação deste projeto não foi um inferno. Não foi sequer horrível. Para ser bem sincera, não fossem os cachorros se verem limitados por dois meses, nada teria nos tirado do sério.

É importante destacar que o positivo resultado físico (e psíquico) só foi possível por cinco “detalhes”:

  1. Pesquisa prévia para a escolha do método construtivo.
  2. Encontro com o arquiteto Danilo Corbas, autor deste projeto bonito, simples (jamais simplório) e funcional, totalmente de acordo com o que buscávamos.
  3. Não bastasse o projeto, Danilo ainda nos apresentou o engenheiro Pedro Mestres, que não “amarelou” quando exigimos um prazo máximo de dois meses e esteve sempre presente na obra com seu bom astral e prontas soluções.
  4. A mim e Denise, que fomos capazes de encontrá-los e deixá-los trabalhar. Seja por não mudarmos o projeto inicial, por estarmos disponíveis para responder a qualquer dúvida surgida ou tão somente por termos dimensionado a obra em acordo com nossa capacidade financeira, sem delírios.
  5. E ao Guilherme Reichmann, que emoldurou tudo isso com um jardim espetacular.

Sem estes fatores não há santo que construa coisa alguma em dois meses.

Aos resultados, então:

final (34)

final (18)

FINAL (24)

FINAL (21)

final (13)

final (14)

final (33)

E como podem perceber, não é exatamente o fim da obra. Falta, como escrevi, comprar os equipamentos desejados (estação multifuncional, plataforma vibratória e mesa de massagem), espelhos e armários, assentar as pedras do caminho para a academia, comprar um “bauzão” que esconda a manta térmica da piscina…

Mas a academia está em nossa casa e uma casa, ou lar, sabemos que é algo em permanente construção.

Academia Container 25

Havia prometido só postar depois de tudo pronto mas antes disso farei duas novas inserções no blog. Esta que segue e a que virá hoje à noite.

Como se vê, a academia ganha forma de verdade. Pena as esquadrias só chegarem amanhã.

IMG_0812

Dentro o piso está feito mas protegido contra pisoteio. A iluminação, interna e externa, está instalada, a fórmica para proteger a parede dos pézinhos durante o TRX colocada, bem como da porta. Idem para o espaldar.

IMG_0807

Ganchos do TRX e do saco de pancadas devidamente pendurados.

IMG_0804

Área de massagem prontinha.

IMG_0808

Academia Container 24

Sem fotos. Estas só quando acabar.  E só falta…

  1. Telhado
  2. Terminar Colocar a platibanda
  3. Terminar revestimentos banheiro
  4. Forro (dry wall)
  5. Lixar e selar o piso
  6. Pintar internamente e retocar externamente
  7. Esquadrias (portas e janelas)
  8. Instalar iluminação
  9. Instalar louças e metais

Academia Container 22

Dia de muita canseira. Muito interfone, muito homem circulando, muito barulho, muita sujeira, um pequeno incidente e alguma polêmica. 17h15min, felizmente, tudo sanado.

Está uma lambança mas não exatamente por culpa do container. Hora do jardim. Algumas plantas, grama e terra chegaram…

IMG_0784

A grama antiga foi retirada e uma drenagem “espinha de peixe” começa a ser elaborada.

IMG_0790

Finalmente os cachorros terão um espaço deles, sem bagunça nas calçadas e impertinências com as visitas. Uma cerca de fora a fora do terreno.

IMG_0793

E o container, finalmente, ganhando cor.

IMG_0787

E também já alguns acabamentos, dentro e fora.

IMG_0789

Como escrevi acima, esta postagem não tem tanto a ver com o container exatamente mas como algumas pessoas escrevem comentando o desenrolar da obra é bom que saibam que os trabalhos não se encerram nos “caixotes”. Há todo um entorno que pode ser mais trabalhoso…

Academia Container 21

Os trabalhos evoluem por aqui. Platibandas colocadas, a despeito de minha preferência pelas telhas expostas.

IMG_0779

Aqui no detalhe:

IMG_0780

E piso sendo lixado.

IMG_0781

Teremos alguma correção nos veios mostrados abaixo mas a idéia é que a “história” do container fique à mostra. Sem botox. Ressalto que deixar este piso em compensado naval é uma opção nossa. O container aceitaria de vinílico a mármore aquecido. Qualquer coisa.

IMG_0782

Novo balanço:

  1. Telhado
  2. Terminar Colocar a platibanda
  3. Terminar revestimentos banheiro
  4. Forro (dry wall)
  5. Lixar e selar o piso
  6. Pintar internamente e retocar externamente
  7. Esquadrias (portas e janelas)
  8. Instalar iluminação
  9. Instalar louças e metais

E quem quiser ver a Casa em Container que será inaugurada amanhã num condomínio aqui de Curitiba e feita pela mesmo time da nossa academia… clique aqui.

Academia Container 20

E cá estamos na reta final mesmo. Hoje chegaram as telhas e colocaram o telhadinho rapidamente.

IMG_0774

Como havia explicado anteriormente, tudo aqui vira sanduiche de isopor. E antes que venham me torrar que isopor leva trezentos mil anos para decompor… ótimo. É pra não decompor mesmo. Pra manter-se no telhado eternamente, se possível. Não será descartado na natureza, tá?

Detalhe abaixo:

IMG_0773

Ficou pronto, só falta a platibanda. Aliás, Pedro, o engenheiro, riu quando telefonei em edição extra para saber sobre a utilidade da tal. Respondeu que para esconder o buraco da telha. E eu: “mas eu achei tão bonitinho o buraco deixando o telhado à vista”. Não vou levar, é claro.

IMG_0778

Obs.: calçada em volta dos containers feita, piscina limpa e aquecida e encanamento da cisterna de aproveitamento da água da chuva ok.